Secretaria da Saúde do Estado divulga nota técnica sobre a vacinação contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos


 A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) divulga, nesta segunda-feira (10), a nota técnica Vacinação contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. O documento torna-se público menos de uma semana após a pasta aprovar a aplicação dos imunizantes neste intervalo de idades sem prescrição médica. O Estado ainda aguarda o Ministério da Saúde enviar as doses para iniciar a vacinação nesta população.

A distribuição dos frascos aos municípios se dará por meio do cadastro na plataforma Saúde Digital e a operacionalização seguirá as faixas etárias por ordem decrescente. Para a vacinação, os pequenos, acompanhados por pais ou responsáveis, devem apresentar um documento de identificação oficial.

A decisão de não solicitar prescrição médica para aplicação da vacina, tomada na última terça-feira (4) pela Comissão Intergestores Bipartite do Ceará (CIB/CE), colegiado permanente de gestores da Saúde do Estado e dos 184 municípios cearenses, levou em consideração a validação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a estratégia, ainda em dezembro de 2021.

Nota técnica

A nota detalha as características do imunobiológico a ser utilizado em crianças com o perfil, que deve ser o da Pfizer/BioNtech.

A formulação da vacina infantil será aplicada em duas doses de 0,2 mL (equivalente a 10 microgramas), com pelo menos oito semanas de intervalo entre a primeira e a segunda doses. Quem completar 12 anos entre a D1 e a D2 deve concluir o esquema vacinal com a dose pediátrica da Pfizer.

A tampa do frasco virá na cor laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também por pais, mães e cuidadores – em vez da tampa de cor lilás, utilizada para aplicação com pessoas das outras faixas etárias.

Recomenda-se que a vacina da Pfizer não seja administrada de forma concomitante a outras do calendário infantil, sendo indicado intervalo de 15 dias entre uma e outra.

O documento traz, ainda, detalhes sobre as condições de armazenamento e transporte das vacinas; preparo e administração das doses; eventos adversos pós-vacinação; além de outras informações.

Cronograma de capacitações

Desde a última sexta-feira (7), o Ministério da Saúde realiza capacitações on-line junto aos Estados sobre a logística de abastecimento da vacina da Pfizer. Os cursos envolvem representantes da Coordenação de Imunização do Ceará, da Central de Abastecimento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadim) da Sesa e de técnicos e responsáveis pelas salas de vacina.

O imunizante da Pfizer está registrado no Brasil desde o dia 23 de fevereiro de 2021. Em 11 de junho deste ano, a Anvisa já havia autorizado a indicação da vacina para a faixa etária de 12 a 17 anos.

0/Post a Comment/Comments